Frangó Bar

Sexta-feira pede coxinha, que pede cerveja gelada, que pede amigos ao redor da mesa para conversar e desestressar das agruras da semana.

A dica de hoje para um bom petisco com cervejas incríveis é o Frangó.

Old Speckeled Hen, no Frangó

Fica na Freguesia do Ó, na zona norte de São Paulo, e é bem maior por dentro do que parece por fora.

As coxinhas são fritas na hora e chegam à mesa crocantes por fora e bem macias por dentro, com o recheio de frango temperado, sem aquele aspecto avermelhado que algumas coxinhas ruins apresentam. E sem excesso de salsinha!

As cervejas merecem uma menção à parte: é uma carta imensa, com cervejas importadas no mundo todo. Quando estive lá, este ano, não estava tão quente assim, por isso privilegiei as densas Guinness e Baden Baden Stout, ao lado da vermelha Old Speckled Hen.

Mas nada tema: tem tantos tipos diferentes que você seguramente vai achar alguma que seja a cara do seu dia.

Só tente chegar cedo, porque o boteco costuma lotar.

Guinness para deixar a alma leve:
Guinness no Frangó

Baden Baden Stout, nacional:
Baden Baden no Frangó

As coxinhas e uma lata vazia
Coxinhas no Frangó

Frangó
Largo da Matriz Nossa Senhora do Ó, Freguesia do Ó, 168, São Paulo, SP
(11) 3932-4818

Canto Madalena

Fim de ano chegando e, com ele, mil e um compromissos: festa da ‘firma’, amigo secreto, reuniões para rever os amigos mais queridos, preparações para viagens e, claro, plantão de réveillon. Quem mandou ser jornalista? 😉

Mas, apesar da correria, eu adoro esta época do ano. Fico mais feliz, sempre. Gosto do Natal, gosto de comemorar o Ano Novo, mesmo que eu tenha de trabalhar. É o espírito de novidade que me move.

Quer uma sugestão de boteco bacana para celebrar com os amigos? O Canto Madalena! É charmoso, com uma decoração que lembra um brechó: geladeiras antigas, antigüidades, mesas de madeira escura, cadeiras diferentes, toalhas de chita com rendinhas na ponta… E cachaças ótimas:

Canto Madalena

Fica na Rua Medeiros de Albuquerque, 471, na Vila Madalena (SP). O telefone de lá é (11) 3813-6814, se você quiser fazer reserva antes.

Além das cachaças ótimas, o boteco tem comidinhas que não deixam nada a desejar. Destaque para os pastéis de camarão, sequinhos, e para o escondidinho. A caipirinha de morango com vodka também é uma delícia!

E como a casa é grande e espaçosa, dá para juntar uma turma volumosa que a festa continua boa! Este ano comemorei meu aniversário lá, e não tive nenhum problema, apesar de ter juntado umas 20 mesas!

O Filial é nosso amigo

Eu tenho um boteco do coração, e ele atende pelo nome de Filial. Fica ali na Vila Madalena, num eixo etílico-gastronômico com milhares de outros bares, botecos, restaurantes e afins.

Muitos de vocês já devem conhecer, é um cantinho famoso em São Paulo pelas excelentes bebidas, ótimas comidas e ambiente acolhedor. Os garçons são simpáticos e sempre vão se esforçar para arrumar uma mesinha bacana para você. Mesmo quando (quase sempre) o salão está lotado…

Caldinho de feijão do Filial

Eu preciso dizer que adoro o Filial porque ele tem o melhor caldinho de feijão de todos os tempos, servido numa caneca, quentíssimo, com torresmos sequinhos e fatias de pão fresco. Porque a caipirinha de vodka de frutas vermelhas é um luxo, e deliciosa! Porque as espetadas de frango, de carne, de legumes, de cogumelos, são incríveis. Porque os “pratos de mãe” confortam até a alma mais triste, e aquele picadinho, ai, ai, ai, eu nunca consegui repetir em casa!

E o que mais? Os bolinhos de arroz, ah, com gotinhas de Tabasco são inesquecíveis! Quantas e quantas noites regadas a chope e bolinhos de arroz e conversas intermináveis? Mais do que eu consigo lembrar, e como era bom, meu Deus!

E sabe o que é o melhor? O Filial fica aberto madrugada adentro, o que acaba proporcionando sempre um ótimo fim de noite para muitos baladeiros incansáveis.

É para lá que eu levo meus amigos novos e antigos, é para lá que eu vou sempre que preciso de um afaguinho no estômago.

Deu para perceber que estou levemente nostálgica hoje? Estou sim. Muitas mudanças, muitos questionamentos.

Mas o bom de tudo isso é que o Filial não só existe, como prospera, o que me deixa muito feliz! Acho que cabe um chopinho lá no fim de semana, apesar do plantão e das mudanças todas. Né não?

E aquele caldinho de feijão, hein? Ai… Quero agora!

Tem bares melhores? É possível. Mas é por todas essas memórias carinhosas que o Filial é meu amigo, e cabe no meu coração.

Espetada do Filial

Vai lá:

Filial
11 3813-9226
Rua Fidalga, 254
Vila Madalena – São Paulo/SP

Bar Leblon

A semana chega ao fim de mansinho, com algumas tarefas a resolver e muitos desejos bons para o sábado e o domingo.

Que tal um chope, um escondidinho de camarão, uma porção de amigos felizes e um boteco simpático que acolha tudo isso?

Escondidinho de camarão

O Leblon é assim. Tem comidinhas gostosas, chope bem tirado, caldinho de feijão (que ainda precisa de um toque mágico para ficar melhor que o do Filial, meu favorito) e creme de mandioquinha para os mais friorentos.

E tem a presença amiga do Ailton, ex-gerente do Filial, que é a pessoa mais adorável que eu já conheci num boteco.

Se estiver em dúvida existencial e não conseguir decidir o que comer, pergunte ao Ailton qual é a boa do dia. E peça, sem medo. Não esquente com a greve de metrô. Se for o caso, passe a noite em claro, vendo estrelas, e volte de manhã cedo para casa. A pé.

Bar Leblon
Rua Bela Cintra, 483, Consolação, São Paulo, SP
(11) 3237-0151

Veloso

É sábado, você está de folga, não está tão frio assim. Seus amigos e seu amor estão disponíveis para o seu abraço e para conversar horas e horas, sem pressa.

Seria um bom dia para ir à praia, só para olhar o mar e botar o papo em dia. Mas… Você está em São Paulo, e São Paulo não tem praia.

Tudo bem, você pensa. Para que praia se você pode ir ao Veloso?

O Veloso é um daqueles botequins com um ar retrô, com cara e jeito de bar do Rio de Janeiro de antigamente. Inclusive, o bar é uma homenagem a um botequim de mesmo nome que funcionou em Ipanema até 1967 e que foi definido pelo poeta Vinícius de Moraes como “um bar de homens discretos, onde ninguém incomoda ninguém e cujo maior prazer consiste em falar sem dizer grande coisa”. Adoro!

Tem poucas mesinhas dentro e algumas na calçada. Mas o mais bacana é que o bar fica numa praça atrás da caixa d´água da Vila Mariana, na zona sul, o que acaba sendo um oásis em meio ao caos paulistano. Você senta, pede uma caipirinha de frutas vermelhas (adorável) ou um chope, um escondidinho bem quente e fica ali, olhando a pracinha, olhando as pessoas, olhando o movimento…

Chame os amigos, é bom ir de turma. Peça uma porção de coxinhas, que concorrem ao título de melhor da cidade, fácil. São crocantes por fora, têm uma camada finíssima de massa e um recheio cremoso divino.

Aí você aproveita e divide uma cachaça com seus queridos: peça a carta e escolha!

Então, mais alegre, você pode fechar a noite pedindo uma porção dos excelentes bolinhos de carne e ouvindo as histórias divertidas dos seus amigos mais queridos.

Hum… E, quem sabe, fazer uma hora na rua e esperar a manhãzinha chegar para tomar café com leite e comer um pão na chapa na padaria? Mas isso fica para outro post! Prometo 😉

Vai lá e toma uma caipirinha por mim. De frutas vermelhas, com vodka:

Veloso Bar
Rua Conceição Veloso, 56, Vila Mariana, São Paulo, SP
(11) 5572-0254