Eataly SP

Eataly SP

O primeiro semestre de 2015 está agitado para a cena gastronômica de São Paulo, particularmente no quesito comida italiana. Em março, o chef britânico Jamie Oliver abriu seu Jamie’s Italian por aqui, no Itaim. E agora, nesta terça, 19 de maio, é a vez do Eataly inaugurar sua loja, igualmente no Itaim.

eataly-letreiro700x300

O Eataly é uma espécie de megaempório focado em produtos de qualidade italianos. É um verdadeiro império, criado por Oscar Farinetti, com 29 lojas espalhadas pelo mundo – a primeira delas, em Turim, foi uma das inspirações para a unidade paulistana. A parte de mercado é forte, complementada por uma vasta oferta de restaurantes e pontos de alimentação. A expertise nessa área é dada pelo chef Mario Batali, um dos ícones da “famiglia” Eataly (ele esteve aqui para a apresentação da casa para a imprensa, mas não para a abertura oficial ao público).

Visitamos o Eataly na segunda-feira, dia 18, numa espécie de pré-estreia para convidados. Diferentemente da apresentação para a imprensa, alguns dias antes, desta vez era possível comprar a maioria dos itens expostos. E a quantidade de itens, diga-se, é de impressionar.

O prédio espelhado, de três pisos, fica no número 1.489 da Avenida Juscelino Kubitschek, com aquele trânsito velho conhecido do paulistano. É difícil chegar, é difícil sair, e isso sempre estressa. Mas, ao pisar no Eataly, a atmosfera muda: o ambiente é claro, com decoração leve, em que o destaque são mesmo os produtos; o clima é atencioso, sem ser esnobe; e há muita, muita, comida. Comida por toda parte!

eataly-geral400x600

São laticínios, bebidas, vinhos, queijos, embutidos, massas frescas e secas, pizzas, chocolates, doces, sorvetes. Há uma bela padaria, de onde saem pães de fermentação natural – como o excelente de azeitonas verdes, ou o de nozes – e foccacias apetitosas. O açougue, limpo e muito claro, convida a experimentar cortes e preparos diferentes, como o giotto especiale – hambúrguer com crosta de castanhas. Os peixes, lustrosos, exalam frescor. Em gôndolas espalhadas pelo megaempório, há também frutas, verduras, legumes, farinhas, biscoitos, molhos, temperos, cogumelos, sais do mundo todo, azeites. E ainda: utensílios de cozinha, livros e até sabonetes e itens de perfumaria italianos. Ufa.

eataly-carnes600x400

Quer mais? Tem mais: sete restaurantes temáticos – Il Crudo (pratos de peixe cru e ostras), Le Verdure (pratos italianos vegetarianos), La Piazza (mozzarella, queijos, petiscos), La Carne (pratos para os carnívoros), Il Pesce (receitas com pescados), La Pasta (seleção de massas artesanais, frescas e secas) e La Pizza (como o nome indica, redondas no estilo italiano); e um restaurante com bar, exclusividade de São Paulo, o Brace Bar e Griglia, comandado pela chef Ligia Karasawa (ex-Clos de Tapas) – aqui, a especialidade são os ingredientes preparados na brasa (“brace” significa brasa, em italiano). Pensa que acabou por aí? Pois ainda tem cafeterias (Lavazza e Vergnano), sorveteria (Il Gelato di Venchi), pasticceria (La Pasticceria di Luca Montersino), chocolateria (Il Cioccolato Venchi), bar de sucos (Bar della Frutta) e um balcão de… Nutella. Sim, Nutella. Um combo para fazer qualquer um sair mais gordo de lá – e mais pobre, certamente.

eataly-queijos3-600x400

Verdade seja dita: os preços são altos, como em qualquer empório de luxo. Se visitar o Eataly, prepare-se para gastar. Mas nem tudo é proibitivo. Os pães são um bom exemplo: um pão de casca grossa, de fermentação natural, com azeitonas verdes, custa R$ 32 o quilo. Uma unidade, de pouco mais de meio quilo, saiu por R$ 18,05. Caro? Sim. Mas, extremamente saboroso, bem-feito, bem fermentado, não se compara aos (também caros) pães de padarias convencionais. É para todos os dias? Não, a menos que você seja um sortudo abonado.

eataly-chuchu400x600

O interessante é que um lugar como o Eataly reúne centenas de produtos das mais variadas categorias, e produtos realmente bons – pelo menos, a maior parte deles. Nem tudo é importado, tem muitos itens nacionais de altíssima qualidade, como os cafés da Martins ou os chocolates Amma. É um lugar para comprar itens especiais. Quer pancetta fresca? Lá tem. Gianduia italiano autêntico? Também tem. Prosciutto crudo San Danielle? Este é o lugar. E, ao mesmo tempo, tem chuchu a R$ 1,99 o quilo, morangos importados a R$ 19,90 a bandeja e caríssimas castanhas-de-caju a R$ 40 o pote.

eataly-pitu400x600

As dimensões do lugar impressionam. Tem tudo para se tornar um marco gastronômico de São Paulo, especialmente se mantiver o bom atendimento dessa pré-estreia.
Certamente, o Eataly não é o lugar para fazer as compras do mês. Mas é um lugar para sonhar.

eataly-paes-400x600

Estas são nossas impressões da pré-estreia, ou seja: ainda voltaremos lá para provar os restaurantes e fazer novas compras, desta vez sem convite.

Por enquanto, ressaltamos:

Pontos fortes:

– Grande oferta de produtos frescos, de qualidade, com preços variados.
– Reúne, em um só lugar, diversos tipos de comidas e bebidas, desde os itens mais básicos, como verduras e legumes, até os mais exóticos, como sais importados de diferentes países.
– O espaço amplo permite andar pelos corredores sem grandes atropelos, e as inúmeras opções de restaurantes convidam a desfrutar de refeições menos formais – a menos que você vá ao Brace, pensado justamente para oferecer almoços e jantares à la carte.

Pontos fracos:

– A localização, em pleno burburinho do Itaim, é um convite ao trânsito. E, dadas as dimensões do negócio, tende a tornar o trânsito ainda mais caótico.
– Na nossa primeira visita, a música estava alta demais, atrapalhando a conversa – talvez pelo clima de “balada” da pré-estreia.
– Embora haja produtos com custo-benefício interessante, alguns preços estavam meio fora de propósito, como castanhas de caju a R$ 40.

eataly-cogumelos600x400

Eataly Brasil
Avenida Juscelino Kubitschek, 1.489, Itaim, São Paulo, SP
https://www.facebook.com/eatalybrasil

Polenta

Polenta

Polenta caseira coberta com almeirão salteado com alho e azeite, parmesão, pimenta preta. Foto: Guloseima.net

Tenho fascínio por verduras amargas. Catalonia, escarola, almeirão, folhas de mostarda… Cada uma acrescenta uma camada diferente de sabor, mesmo que preparadas da maneira mais simples do universo: salteadas com alho picado e bom azeite. Aqui, salteamos as verduras para cobrir uma apetitosa polenta caseira. Mais

Le Pain Quotidien

Le Pain Quotidien

painquotidien-cafe600x401

A rede belga Le Pain Quotidien parece ter se firmado mesmo no Brasil. Visitamos a unidade da Vila Madalena, com opções gostosas para um café ou uma refeição rápida. Destaque para os pães e itens de pâtisserie. Mais

Shortbread

Shortbread

Pense numa preciosidade feita com biscoito amanteigado, uma camada generosa de caramelo e cobertura de chocolate. Pensou? Essa delícia existe e atende pelo nome de “caramel chocolate shortbread”. Faça em casa e seja feliz para sempre! Mais

Scones

Scones

Scone, pãozinho de minuto típico da Inglaterra

Já comeu scones? São uma espécie de pãezinhos rápidos, típicos da Inglaterra. Encontrei esta receita maravilhosa durante um desejo de grávida, no ótimo blog Inglês Gourmet. Mais

Sem água

Sem água

Água: economizar é para já. Foto: Luciana Mastrorosa/ Guloseima

A sombra de um futuro complicado tem me tirado o fôlego já há alguns meses. Acredito que todos nós, moradores de São Paulo, nos fazemos diariamente a fatídica pergunta: O que vai acontecer se a água secar de vez? Mais

Especiarias!

Especiarias!

clube-bombay-ret3A Bombay, tradicional marca de comércio de especiarias no Brasil, está lançando um clube para os apaixonados por esses temperos. Mais

La Guapa

La Guapa

As temperaturas têm sido intermitentes em São Paulo: ora calor e secura dignos de deserto, ora temperaturas amenas e um vislumbre de umidade. Chuva, que é bom, nada. Nessas horas, nada melhor que um refrescante Sauvignon Blanc com petiscos deliciosos: que tal empanadas?

Fomos até a adega com a intenção clara de encontrar um vinho elaborado com a Sauvignon Blanc, que fosse de bom custo-benefício, para harmonizar com esses famosos salgados latinos Explico: estamos viciados nas deliciosas empanadas da La Guapa, da chef Paola Carosella. Aberta em abril de 2014, a pequena portinha no bairro do Itaim preza pela excelência desses quitutes, para serem comidos com as mãos, sem culpa. São pequenos, só eu como três. E valem cada mordida! Mais

É massa

É massa

pastificioprimo600x260

Há alguns anos, São Paulo teve uma onda de novas rotisseries, especialmente voltadas para massas. Nessa leva, abriram alguns bons pastifícios, como o Pissani e o Primo. O Pastifício Primo serve massas na rua, na unidade de Pinheiros, a preços bem interessantes (menos de R$ 20).
Quem se aventurou por lá a primeira vez foi meu marido, que consegue ser mais louco por comida italiana que eu. Mais

Mania de bolo

Mania de bolo

Bolos são sempre uma boa pedida. E ão Paulo vive uma onda de bolos caseiros que parece não ter data para acabar. Testamos dois sabores bem caseiros da Vó, quero bolo!: de limão siciliano e de banana com canela. Mais

Todos os direitos reservados © Guloseima 2015 – Tema por Lanika.net + Carolina Y