Leite de amêndoas

Já experimentou algum tipo de leite vegetal? Feitos com amêndoas, avelãs, arroz, aveia, soja, são muito saborosos, fáceis de fazer e uma excelente opção para quem não pode consumir leite de vaca. São também uma opção mais saudável do que os leites de soja industrializados, repletos de corantes, flavorizantes e conservantes. E a boa notícia é que dá para fazer leite vegetal a partir de diversos ingredientes: oleaginosas (castanhas, gergelim, sementes de girassol, amendoim), cereais (arroz, aveia) e grãos (soja). Por aqui, testamos os leites de amêndoas e de avelãs, nossos favoritos até agora.

leite-de-amendoas600x800Comecei a pensar a respeito dessas opções vegetais quando descobri minha intolerância à lactose. A intolerância mostrou-se bastante contornável ao longo do tempo, após um tratamento à base de dieta e restrição de lácteos por seis meses. Com acompanhamento de nutricionista, que fique claro. Não tem nada mais chato do que modismo alimentar, especialmente se as pessoas não têm um problema real de saúde e se restringem à toa. Enfim.

Fato é que o gosto pelos leites vegetais só fez aumentar. A receita não poderia ser mais simples: castanhas cruas (sem sal) e água. Deixe-as de molho de um dia para o outro em água filtrada. Após esse período, descarte a água e bata as castanhas no liquidificador com água nova, filtrada ou mineral. Coe em um pano limpíssimo (usado só para isso), adicione uma pitada de sal e voilà! Leite vegetal fresquinho e pronto para beber.

Um adendo: muitas pessoas implicam com o termo “leite vegetal” porque, a rigor, a palavra leite refere-se exclusivamente ao produto das glândulas mamárias de mamíferos (humanos inclusive). Sendo assim, alguns preferem o termo “bebida vegetal”. Eu prefiro chamar de leite vegetal, como uma licença poética. Afinal, é branquinho como leite animal, muito saboroso e rico em nutrientes bons para a nossa saúde. E o melhor: todos podem consumir, sejam onívoros, carnívoros, vegetarianos, veganos, crudívoros…

E o melhor ainda: são mais baratos do que as (poucas) versões industrializadas que encontramos no mercado. Com 1 xícara (chá) de castanhas obtém-se 600 a 800 ml de leite, que dura cerca de 4 dias na geladeira.

Só fique atento na hora de aquecer: os leites vegetais costumam talhar. Seja gentil e beba-os mornos ou frios. Com chocolate e mel ficam deliciosos!

LEITE DE AMÊNDOAS
Rendimento: 600 ml a 800 ml

1 xícara (chá) de amêndoas (ou avelãs)
3 a 4 xícaras (chá) de água mineral ou filtrada
Água mineral ou filtrada para deixar de molho

Coloque as amêndoas numa tigela e cubra-as com água. Tampe e deixe de molho, na geladeira, de um dia para o outro. Após esse período, escorra a água e descarte. Lave as amêndoas rapidamente em água corrente (numa peneira) e coloque-as no copo do liquidificador. Cubra-as com 3 a 4 xícaras (chá) de água mineral; a quantidade de água vai resultar num leite mais grosso ou mais fino, use de acordo com seu gosto. Adicione 1 pitada de sal e bata tudo no liquidificador por 1 minuto.

Coe a mistura em um pano fino e limpo (usado só para esse fim) e coloque o leite num frasco de vidro com tampa. Eu gosto de reutilizar os vidros de passata de tomate para isso. Mantenha na geladeira sempre. Dura cerca de 4 dias.

Guloseima é um blog de gastronomia, receitas e viagens mantido no ar desde abril de 2006 pela jornalista Luciana Mastrorosa, especializada em gastronomia e culinária.

Luciana é autora do livro Pingado e Pão na Chapa – Histórias e Receitas de Café da manhã. Trabalhou como editora nas principais publicações de gastronomia no país. Contribui atualmente com a revista Casa e Comida e com o site UOL Comidas e Bebidas.

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *