Osteria del Pettirosso

Conheça a Osteria del Pettirosso, um pedacinho da capital italiana em São Paulopettirosso-panino1000x401Em Roma, faça como os romanos. Em São Paulo, também – na Osteria del Pettirosso, nos Jardins, é possível provar pratos da culinária típica da capital italiana, preparados por um chef romano autêntico: Marco Renzetti. No Brasil há quase 10 anos, e casado com Érika, brasileira, Renzetti não sucumbiu aos modismos em sua cozinha, preferindo ater-se aos clássicos de sua terra.

No Pettirosso, tem cacio e pepe autêntico, feito apenas com queijo pecorino (feito com leite de ovelha), muita pimenta-do-reino preta e água do cozimento da massa – o segredo é a mão do chef, que consegue transformar esses três itens num molho untuoso e imperdível. Acredite, é difícil: tentamos reproduzir a receita em casa, mas o resultado foi um monte de pedacinhos de queijo coagulados, e uma piscina de água branca, ligeiramente aromatizada com queijo e pimenta, no fundo prato. Não somos de desperdiçar comida, e o queijo era bom, então comemos, mesmo assim. Mas o cacio e pepe de Renzetti é outra história.

Inspirados por essa receita tão prosaica, tão profundamente romana, decidimos comemorar uma noite particularmente especial nos dando um presente: o menu Roma, do Pettirosso. São cinco pratos tradicionais do cardápio (muito bem servidos, diga-se), à escolha do chef, mais uma sobremesa de livre escolha. Como não tínhamos ideia do tamanho das porções e, empolgados com a atmosfera de filme do restaurante (o salão lembra muito O Jantar, de Ettore Scola. Se não viu, veja), pedimos também o couvert – delicioso azeite italiano, manteiga caseira com aliche, azeitonas pretas temperadas e o excelente pão feito na casa. Vale dizer que Renzetti é um chef obstinado: prepara muitos dos ingredientes que utiliza em sua cozinha, como os itens de salumeria, os pães e as massas. E isso faz toda a diferença nos pratos, trazendo muita riqueza de sabor.

Escolhemos o tinto Morellino di Scansano Aia Vecchia para escoltar o jantar: excelente pedida. A carta não oferece muitas opções abaixo dos R$ 100, vale mencionar. Esse era um dos melhores custos-benefício. E os pratos romanos são intensos, de personalidade. Por isso, o vinho precisava segurar a onda, e este cumpriu bem seu papel.

Antes da dança dos pratos, o garçom nos perguntou sobre alergias e preferências. Nada de alergias esta noite! Fizemos apenas dois pedidos: que o chef incluísse a porchetta e o cacio e pepe, se fosse possível. E, assim, começamos.

O antipasto foi a “polenta e spuntature” – polenta com molho de costela suína, linguiça toscana e tomate fresco. Uma delícia com o vinho, mas talvez um pouco pesado para começar. Afinal, já tínhamos pedido o couvert. Em seguida, o segundo antipasto: “panino con la porchetta”, um ícone das ruas de Roma. Consiste em duas fatias de ótimo pão italiano, grelhadas e crocantes, recheada com fatias de porco assado (é a foto que abre este texto). Estava muito saboroso, embora ligeiramente seco. Na primeira vez em que comi esse prato no Pettirosso, o recheio estava mais úmido e mais apimentado, senti falta disso.

pettirosso-polenta600x401
Na sequência, chega o famoso “tonnarelli cacio e pepe”. Este sim, perfeito: macarrão artesanal grosso, envolvido em molho cremoso, picante na medida. A massa, cozida perfeitamente – nem mole, nem dura demais. Lutamos para chegar até o fim, pois as porções são fartas mesmo. Mas estava tão bom que não dava para deixar sobrar.

pettirosso-cacioepepe401x600
Em seguida, encerrando o momento “primi”, mais uma massa. Desta vez, um autêntico “maccheroni lunghi all’amatriciana”, massa fresca com molho de guanciale e tomate, cozido por horas a fio. Chega à mesa com pecorino ralado, o queijo romano por excelência. Este prato foi o prato que mais combinou com o nosso vinho toscano – foi uma harmonia realmente perfeita, e o prato se destacou por ser um dos melhores da noite. O guanciale feito na casa traz um sabor único para a receita, que não tem nada a ver com os amatriciana que come-se por aí. Vale provar muito!

pettirosso-amatriciana401x600
Para finalizar o menu, um prato fundamental: “saltinbocca alla romana”, com fatias douradas de vitela com presunto cru ao molho de vinho, acompanhadas por um gnocchi de semolina com sálvia e a “vignarola” romana, um cozido de favas. Delícia suprema, mas já estávamos sendo vencidos – e ainda tinha a sobremesa.

Poderíamos ter pedido um sorbet de limão e sermos comedidos. Mas, não: ele foi de tiramisù, um dos melhores da cidade, e eu escolhi a minha sobremesa favorita: panna cotta com calda de frutas vermelhas. Ambas deliciosas.

Uma orgia gastronômica como essas vale para dias de festa, já que o menu não é barato: R$ 165 por pessoa, fora o couvert, água, café, vinho… Na soma, sai caro. Mas a cozinha de Renzetti vale cada centavo.

Para provar sua cozinha sem deixar o salário, vale pedir os pratos à la carte ou ir ao restaurante no almoço, quando o chef oferece um executivo com os pratos do cardápio. Há também outras opções de menu degustação. O “primo e secondo all’italiana” custa R$ 85 por pessoa e inclui, como o nome indica, um primo piatto (como as massas, por exemplo) e um secondo (carnes, trippa, etc). O mais completo de todos é o menu “fantasia”. A R$ 185 por pessoa, inclui seis pratos à escolha do chef, mais uma sobremesa de livre escolha. Essa opção é servida apenas no jantar, até às 22h30. É a mais indicada para quem deseja provar a cozinha mais inventiva de Renzetti. Mas, olha, eu iria mesmo é de comida romana. Um sonho. Fellini se orgulharia.

Osteria del Pettirosso
Alameda Lorena, 2155, Jardim Paulistano, São Paulo, SP
(11) 3062-5338

Guloseima é um blog de gastronomia, receitas e viagens mantido no ar desde abril de 2006 pela jornalista Luciana Mastrorosa, especializada em gastronomia e culinária.

Luciana é autora do livro Pingado e Pão na Chapa – Histórias e Receitas de Café da manhã. Trabalhou como editora nas principais publicações de gastronomia no país. Contribui atualmente com a revista Casa e Comida e com o site UOL Comidas e Bebidas.

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *