De olho na Páscoa

chocolates-chianti500
Bombons da Chianti Chocommelier: matéria-prima belga, ingredientes de qualidade e frescor acima da média. Foto: Luciana Mastrorosa/ Guloseima

Não sei você, mas eu amo chocolate. É meu doce favorito por excelência. E Páscoa é a melhor época para encontrar novidades, provar uma combinação inusitada, algo diferente. Ou mesmo ater-se ao tradicional, que já é maravilhoso.

Por aqui, começamos as pesquisas com os bombons da Chianti Chocommelier. A proposta da casa – que fica num endereço bastante charmoso, em Pinheiros – é combinar chocolate e outros itens, como vinhos, uísque, café e até azeites. Na nossa primeira visita, ficamos nos bombons. Todos muito frescos, elaborados com chocolate belga e ingredientes de primeira.

Provamos o de Nutella, o de gianduia, a trufa amarga de limão siciliano com manjericão (delícia!), o coração dourado de doce de leite com macadâmia… Dá para escolher itens variados e compor caixinhas de diversos tamanhos (a com 12 unidades custa R$ 51). Há também barrinhas ao leite e amargas, com e sem castanhas, e algumas sem lactose. Para a Páscoa, eles também estão fazendo ovos, mas isso fica para outro post. 🙂

Ah, vale mencionar que o atendimento foi nota 10. Coisa rara de se ver em época de muita “gourmetização” e pouca entrega.

Chianti Chocommelier
chiantichocommelier.com.br

Feliz Páscoa!

Além do bacalhau assado, do bolinho de bacalhau, dos cordeiros majestosos com batatas e brócolis, dos pratos especiais que coroam o domingo de Páscoa – e o fim da Semana Santa, para os católicos -, Páscoa também é tempo de chocolate, de doces especiais… E, claro, de reunir família e amigos ao redor da mesa, pensando apenas em coisas boas: amor, paz, renovação.

Embora não seja religiosa, gosto de pensar na ideia de a Páscoa ser um momento para abrir-se para o novo, para experimentar a vida em sua plenitude, sem medo. E a gente sempre tem tanto medo, né? Medo de tudo! De fracassar, de não ter um amor, de ser um profissional ruim, de não ter uma família, etc, etc.

Por isso acho importantes essas datas em que a gente pode repensar a nossa vida e tentar fazer tudo melhor e mais bonito. E, claro, se pudermos reunir todo mundo em volta da mesa, com pratos gostosos e fartos, melhor ainda! Assim a gente pode começar a ensinar às crianças que nem só de coelhinho vive a Páscoa… Mas que pode ser muito, mas muito divertido, também, uma caça aos ovos de chocolate no jardim! 🙂

Na Sexta-feira Santa, minha família veio em casa e eu preparei filés de saint-peter no papillote com legumes à oriental, risoto e bolinhos de bacalhau (que ficaram bons, mas usei a batata errada sem saber…).

Hoje não vou cozinhar, pois o almoço de Páscoa já está garantido na casa dos pais do meu marido. Então, vou aproveitar o finalzinho deste domingo de Páscoa, à noite, para comer bombons e assistir seriados na TV! 🙂

Feliz Páscoa, amigos! Voltamos com nossa programação normal amanhã, segundona de muuuito trabalho!